0

Daquela forma

Posted in
Me apaixonei por ti desde o início, desde as primeiras conversas que, geralmente, eram cobertas de coisas simples, mas que sempre nos faziam bem. Não era o teu cabelo, teu corpo nem tua boca carnuda. Não era isso que me fazia estar apaixonada cada vez mais por ti e aprender a te amar. Mas era a sua espetacular forma de sempre me deixar bem ou de se importar comigo ou por ter abrido mão de qualquer outra coisa por mim. Sim, foi por isso.
Você não é um "tipo de homem" determinado ou daqueles que costumam se ver. Era diferente, tinha ares diferentes e todas essas outras coisas. Teve sempre o poder de me fazer mudar de opinião e por um determinado tempo, de conceitos. Dá claramente pra ver, era amor dos fortes mesmo, aqueles que se passam horas e horas conversando e que no final parece que foi só um minuto. Daqueles que não queriam nada em troca ou algo em benefício de si. Daqueles de abrir mão do mundo e universo, só pelo bem do outro.

As coisas mudaram tanto que as vezes é meio surreal pensar que tudo um dia foi mesmo daquela forma, que teve todo aquele apego e preocupação, que teve tanto sentimento, tanta busca.
Nossas vidas seguiram ou seguirão, ou não, caminhos diferentes e eu queria tanto que você pudesse compreender o que eu digo. Se te amo ainda? Ah, amo! E amo mesmo. Ainda é daqueles amores que te fazem dormir pensando na pessoa, mas só que hoje em dia eu ando pensando em outra também. Ela tem me ouvido bastante e tem entendido que nem tudo deve ser feito por momento e nem tão somente por amor. Entende que deve haver razão entre linhas escritas de nossa história. E sabe muito bem, que antes de amar uma pessoa, deve amar-se primeiro. Ando pensando em mim.

Sinto sua falta, de forma inesperada, até por você. Mas aprendo que não é urgência, nem tanto obrigação. Pois antes esperar e fazer o que é certo, do que insistir e novamente errar.


0 comentários:



O que achou da postagem? Comente.
Inscrição por e-mail logo ao lado.

▲ Ir ao topo